QUARTO PROJETO (Namíbia)

English text below.

Quarto Projeto – Ajuda Social

O nosso quarto projeto e nosso segundo país. Ficamos na cidade de Windoek, capital da Namíbia, cidade pequena para uma capital, pois o país não é muito populoso. Moramos na casa de uma professora que ao perceber a necessidade de ajuda na escola onde leciona, tanto para os alunos quanto para os professores, decidiu, por conta própria, buscar voluntários que pudessem ajudar na escola, em troca de abrigo e alimentação que ela mesma fornecia.

Projeto4-4A escola que ajudamos é única na Namíbia. Trata-se de uma escola para deficientes visuais, recebendo crianças de todo o país, pois é o único lugar que estas crianças conseguem uma educação apropriada e gratuita. A escola na verdade é um complexo de 3 escolas (deficientes visuais, auditivos e mentais), contando com um hostel e um refeitório, bem ao estilo internato. A escola é de ensino fundamental e médio, e conta somente com uma professora de braile para todas as turmas. Estávamos encarregados de auxiliar na primeira série, tarefa difícil, pois todos ainda estão aprendendo inglês, afinal, a escola recebe crianças de todo o país, cada um tem uma língua nativa diferente.

Projeto4-7Mas este não foi o maior desafio, tínhamos 13 crianças na sala de aula, com idades variando de 5 a 10 anos, todas tinham algum problema de aprendizagem e déficit de atenção, além disso, das 13 crianças, 8 tinham um alto grau de deficiência visual, 2 eram praticamente cegas e um era completamente cego. Neste novo desafio tivemos que nos adaptar, entender que as crianças precisavam chegar perto para ler e ver o que estava no quadro, e assim tornavam a aula um tanto quanto bagunçada. Tínhamos que dar atenção individual para todos, pois cada um tinha o seu tempo para entender, e ainda tínhamos que dar lições de braile para 2 alunos. Tivemos que aprender a ler e escrever em braile para que os alunos cegos tivessem um bom acompanhamento. Graças as habilidades mecânicas do Dudu, algumas máquinas que estavam estragadas foram consertadas, permitindo que mais alunos pudessem se envolver nas aulas.

Ficamos muito contentes em ajudar neste projeto pois conseguimos ver diariamente que estávamos fazendo a diferença na vida daquelas pequenas pessoas. Conseguimos educar, ensinar, inspirar, dar carinho, atenção e as vezes até aquele puxão de orelha necessário para qualquer criança crescer.

Fourth Project – Social Aid

Our fourth project and our second country. We stayed in the city of Windoek, the capital of Namibia, a small city for a capital, because the country is not very populous. We live in the house of a teacher who, realizing the need for help in the school where she teaches, both for students and teachers, decided, on her own, to find volunteers who could help in school, in exchange for shelter and food that she herself provided. The school we help is unique in Namibia. It is a school for the visually impaired, receiving children from all over the country, as it is the only place these children can get an appropriate and free education. The school is actually a complex of 3 schools (visually impaired, hearing and mentally handicapped), with a hostel and a cafeteria, as well as boarding school. The school is a primary and secondary school, and has only one Braille teacher for all classes. We were in charge of helping the first grade, a difficult task, because everyone is still learning English, because as the school receives children from all over the country, each one has a different native language. But this was not the biggest challenge, we had 13 children in the classroom, ages ranging from 5 to 10 years, all had some learning problem and attention deficit, in addition, of the 13 children, 8 had a high degree of disability visual, 2 were virtually blind and one was completely blind. In this new challenge we had to adapt, to understand that the children had to come close to read and see what was on the board, and thus made the class somewhat messy. We had to give individual attention to everyone, as each had his time to understand, and we still had to give Braille lessons to 2 students. We had to learn to read and write in Braille so that the blind students had a good accompaniment. Thanks to Dudu’s mechanical skills, some machines that were damaged were repaired, allowing more students to get involved in class. We were very happy to help with this project because we were able to see daily that we were making a difference in the lives of those little people. We were able to educate, teach, inspire, give affection, attention and sometimes even that ear pruning necessary for any child to grow.

Projeto4-5Projeto4-1Projeto4-6

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *