DÉCIMO SEGUNDO PROJETO (Índia)

English text below.

Décimo Segundo Projeto – Saúde Alternativa

Namastê amigos. O tempo passa rápido aqui pela india e chegamos no nosso segundo projeto da etapa asiática do espírito livre voluntários pelo mundo. Nosso décimo segundo projeto segue um pouco a filosofia do anterior. Ainda em ritmo de purificação viemos até a parte mais ao sul da india em busca do Ayurveda, tradicional medicina indiana.

Com mais de 5 mil anos o Ayurveda é uma técnica extremamente complexa e nossa ideia é somente ter uma noção de como ela funciona. Baseado em um entendimento amplo do corpo mente e espírito o Ayurveda está longe de ser somente uma massagem relaxante como as vezes é conhecida.

O tratamento Ayurvédico difere dos tratamentos convencionais pela sua abordagem única para a cura. O princípio do Ayurveda de tratar o doente e não a doença é o pilar de todas as formas de tratamentos Ayurvedicos, ao invés de tentar curar uma doença isolada, o Ayurveda leva em consideração o indivíduo como um todo.

O Ayurveda tem um olhar para o corpo, a mente e a alma de uma pessoa para diagnóstico e tratamento. Assim, um equilíbrio entre todos estes três elementos são a chave para uma vida saudável.

No nosso intensivo 3 coisas ficaram muito claras, os tratamentos são importantes, mas a alimentação é igualmente importante e, o equilíbrio entre o ser humano e o lugar onde se encontra é fundamental, tanto para os medicamentos que serão utilizados quanto para os ingredientes da refeição.

Nosso trabalho foi ajudar em uma clínica Ayurveda que funciona junto com um resort para os pacientes dos tratamentos, no estado de Querala na cidade de Varkala. O local foi pioneiro na cidade em tratamentos Ayurvedicos e funciona desde 1996. Os médicos de lá ainda prestam suporte a um hospital ayurvédico da cidade. O local conta com 2 médicas, uma delas, fundadora da clínica com muitos anos de experiência e ainda conta com mais 3 terapeutas.

Nossas tarefas foram divididas, o Dudu acabava ficando mais na parte da comida, como comentado importantíssimo nos tratamentos e a Carol mais envolvida com as terapias e medicamentos. Claro que não podíamos executar as terapias, mas acompanhar e prestar suporte durante as mesmas era possível e isso possibilitou entender um pouco de como tudo funciona. Já na cozinha foi muito produtivo, inclusive com aulas de cozinha ayurvédica, ministra das pela própria doutora.

Além de tudo isso conseguimos ter uma grande troca de cultura com as pessoas locais, pois por se tratar de uma cidade menor, conseguimos conhecer muitas pessoas e estipular uma rotina, até mesmo ser reconhecido e integrado nas festividades de um templo perto de onde morávamos e que íamos quase que todos os dias.

Ao final o lugar tinha muita necessidade de ajuda em diversas áreas e acabamos nos envolvendo em outros projetos, mas nos sentimos mais concientes sobre essa técnica milenar e de baterias recarregadas para iniciar os trabalhos mais sociais que já são tradicionais nas nossas viagens.

……………………………………………………………………………

Namaste friends. Time passes quickly here in India and we arrived at our second project of the Asian stage of free spirit volunteers around the world. Our twelfth project follows the philosophy of the previous one a little. Still in the purification rhythm, we came to the southernmost part of India in search of Ayurveda, traditional Indian medicine.

With more than 5,000 years Ayurveda is an extremely complex technique and our idea is just to get a sense of how it works. Based on a broad understanding of the body, mind and spirit Ayurveda is far from being just a relaxing massage as it is sometimes known.

Ayurvedic treatment differs from conventional treatments by its unique approach to healing. The Ayurveda principle of treating the patient and not the disease is the mainstay of all forms of Ayurvedic treatments, instead of trying to cure an isolated disease, Ayurveda takes into account the individual as a whole.

Ayurveda takes a look at a person’s body, mind and soul for diagnosis and treatment. Thus, a balance between all three elements is the key to healthy living.

In our intensive 3 things were very clear, the treatments are important, but food is equally important and the balance between the human being and the place where he is found is essential, both for the medicines that will be used and for the ingredients of the meal .

Our job was to help out at an Ayurveda clinic that works alongside a resort for treatment patients in the state of Kerala in the city of Varkala. The site was a pioneer in Ayurvedic treatments in the city and has been operating since 1996. Doctors there still support a city Ayurvedic hospital. The site has 2 doctors, one of them, founder of the clinic with many years of experience and still has 3 more therapists.

Our tasks were divided, Dudu ended up being more in the food part, as commented very important in the treatments and Carol more involved with therapies and medicines. Of course, we could not perform the therapies, but monitoring and providing support during them was possible and this made it possible to understand a little of how everything works. In the kitchen, she was very productive, even with Ayurvedic cooking classes, taught by the doctor herself.

In addition to all this, we managed to have a great exchange of culture with the local people, because as it is a smaller city, we were able to meet many people and stipulate a routine, even be recognized and integrated in the festivities of a temple near where we lived and that we went almost every day.

In the end the place was in great need of help in several areas and we ended up getting involved in other projects, but we felt more aware of this ancient technique and of recharged batteries to start the more social jobs that are already traditional on our trips.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *